domingo, 20 de maio de 2012

Tudo vai acabar bem

Talvez porque o outono finalmente deu o ar da graça com suas manhãs de cartão postal e seu clima ameno. Talvez por eu ter dormido bem a noite passada graças ao silêncio do gambá que habita o telhado da minha casa, que talvez tenha resolvido criar seus filhotes em outro forro. Talvez por ter recebido um beijo mais doce do que de costume da minha mulher pela manhã, por minha filha ter dito que gabaritou a prova de biologia, por ter cortado a grama do jardim e descoberto que meu cacto vai dar uma flor. O fato é que estou animado.

Ainda há pouco, uma motorista em um carro enorme deu-me uma chance no trânsito, fez um sinal de positivo e sorriu. Talvez esse simples gesto tenha devolvido minha confiança no ser humano. Talvez nem tudo esteja perdido.

Talvez por ter assistido à presidenta anunciar na tevê que as coisas, enfim, vão melhorar, que o Brasil é o país da vez, que os juros vão despencar e minha pobre poupança continuará numa boa. Talvez por a notícia do jornal dar conta que a partir de maio o brasileiro vai parar de pagar imposto e começará a ganhar algum dinheiro para si mesmo. Talvez por ter achado uma nota de R$10 esquecida no bolso do meu casaco desde o inverno passado. Talvez por a primeira corrida do dia ter sido para aquela passageira exuberante, que enche meu táxi de simpatia e perfume francês. O fato é que estou otimista hoje.

Ou porque meu time sagrou-se campeão gaúcho, ou talvez por o Sol estar entrando em Touro e acabando com meu inferno astral. Talvez ainda por uma outra razão qualquer que minha ignorância não saiba explicar, não sei, a verdade é que sentei hoje para trabalhar em meu táxi com o ânimo de 26 anos atrás, quando fiz minha primeira corrida.

Existem motivos para apreensão. Nuvens carregadas de dúvidas pairam sobre os milhares de taxistas porto-alegrenses que, como eu, exercem sua profissão com dignidade e dedicação. Mas, hoje, alguma coisa me diz que tudo vai acabar bem.

7 comentários:

Eduardo P.L disse...

Cheio de motivos!

vidacuriosa disse...

Talvez por ter lido teu texto hoje de manhã; talvez porque meu fim de semana tenha ocorrido tranquilo, sem os sobressaltos da semana passada; talver por isso e por mais algumas pequenas coisas eu também esteja animado. Valeu.
Abrs

Elaine disse...

Com certeza por você ser um cara do bem, tudo vai acabar bem, sim!

"Há braços" também de mais uma fã de suas crônicas :)

biu disse...

YEAH!

Dalva M. Ferreira disse...

Que boniteza de texto! Muito inspirado e inspirador.

Clarice disse...

Maktub! Ou na nossa língua: está feito! É um remédio infalível contra o pessimismo.

Sabe como continua tua frase, né? Tudo vai acabar bem, se não acabou bem é porque ainda não chegou ao fim. Sabedoria do Sabino que se transformou nessa beleza de texto. Mesmo com a espetada do Colorado, vai!
Abração.

Inaie disse...

eu gostaria muito que os taxistas daqui fossem como voce! Que soubessem das coisas, que falassem uma lingua que eu entendo, que conhecessem os caminhos. E que nao vendessem alcool a menores de idade. Utopia minha, né?