domingo, 19 de junho de 2011

Guia de sobrevivência no trânsito

1 - A regra de ouro para a sobrevivência no trânsito é a seguinte: Deixe seu carro na garagem. Dirigir é uma atividade cada vez mais nociva à saúde humana. Deixe isso para profissionais. Caso você insista em desobedecer essa primeira regra, leia com atenção as seguintes.
2 - Faça sexo regularmente. Pode não parecer, mais isso é fundamental para o trânsito. Grande parte das discussões ao volante ocorre devido a motoristas tensos. Estudos comprovam que a música e a escrita também aliviam o estresse. Caso você passe muito tempo dirigindo, faça como eu: pratique muita música, literatura e sexo (não necessariamente nesta ordem).
3 - Caso possua uma arma, deixe-a em casa. Em momentos de irritação extrema (e eles acontecerão), você pode cair na asneira de puxar o gatilho. A menos que você tenha muito dinheiro e bons advogados, o melhor é andar desarmado no trânsito.
4 - Seja humilde. Talvez você ache absurdo, mas, creia, ser ultrapassado por outro motorista não é o fim do mundo.
5 - Prefira dirigir nos horários de menos movimento. Evite os turnos da manhã, da tarde e da noite. Procure sair com seu carro de madrugada.
6 - Pague estacionamento. Não retenha o fluxo tentando enfiar o carro enorme que você comprou em uma vaga minúscula. Não seja ridículo. Se você pagou uma fortuna por um carro, deve ter uns trocados para o estacionamento.
7 - Tenha sempre à mão o telefone da sua seguradora. As barbeiragens acontecerão, pode ter certeza, até o Ayrton Senna errava. Em casos extremos, reze para não ter economizado no seguro.
8 - Não buzine. Estudos (feitos por mim) comprovam que quanto mais um motorista buzina, menos sabe dirigir. Portanto, poupe os ouvidos alheios.
9 - Se nos dias secos o problema é a poluição do ar, com chuva o perigo é o risco de acidentes devido ao piso molhado. Estudos comprovam que o piso mais adequado para os dias de chuva é o piso da sua garagem, o que nos leva de volta à regra número um: deixe seu carro em casa e vá de táxi.

15 comentários:

Eduardo P.L disse...

Sábias palavras!

Caminhante disse...

Sou tão a favor da primeira regra que nem aprendi a dirigir.

Débora Oliveira disse...

Opa! Devidamente anotado e recomendado aos amigos!
Bjoks

ricardo garopaba blauth disse...

Gosto de dirigir em amplas rodovias mas chegando no destino o carro não sai do hotel.........afinal tanto os motoristas de taxi como eu precisam viver...........

mary disse...

A-D-O-R-E-I !!!! E vou repassar!
Belo texto!

Anônimo disse...

ola mauro! lhe mando um caloroso abraço, e lhe informo que a vida
aqui em mercurio não é muito fácil
basta você fazer uma pequena reflexão em cima de tudo o que existe e verás por exemplo os filmes terra de gigantes, perdidos
no espaço, jornada nas estrelas em
fim, planeta dos macacos e outros
e veras de que alguem criou toda a
maleficiência, pois aqui estamos en
tre tudo o que não presta, este é o planeta de mentira ou de ilusão
onde o poder da mentira é o mais
forte de tudo e para tudo a uma desculpa, fato já visto é só observar os numeros e verás que tudo é lixo e combater os maléficos
que se escondem por ai a fora é facil basta ter sempre em mente uma oração muito poderosa a qual
você aprendeu quando criança.
Santo Anjo do Senhor meu zeloso
quardador, se ati me confiou a piedade divina sempre me rege me
quarde ilumine, e siga em frente.
Quem sou eu, sou aquele que um dia
como está escrito viria para mostrar a verdade, com o espirito
do Bem, mas fazer o bem aqui em
mercurio é como não se existir.
atenciosamente Sued dos Sesued.

Nana disse...

Eu vou de ônibus mesmo. :P

#pobre

vidacuriosa disse...

Um irônico e engraçado texto sobre reserva de mercado. Assim como a Nana, também vou de ônibus. De táxi, lá de vez em quando. Se todo mundo puder ou quiser andar de carro ao mesmo tempo, não haverá lugar para todos.
Grande abraço.

Clarice disse...

Vizinho, amei isso!Vou fazer link lá do meu bloguinho para o teu. Tem seguidor barbeiro, barbaridade!
Se aqui no paraíso houvesse táxi, juro que dispensaria o carro, que o táxi é o carro mais barato do mundo(você conhece o resto).
Eu aprendi a xingar (de janela fechada)em substituição à buzina, que só deve ser usada para alertar. Piloto muito bem e xingo igual a estivador, acredite. hahaha!
Abraços chuvosos aos três.

Olavo Ludwig disse...

Parabéns, muito legal mesmo!

Dalva Maria Ferreira disse...

Superlegal. Eu virei pedestre...

Ulisses Adirt disse...

Sobre a regra número 3: vale lembrar que o carro é uma arma e, portanto, - como toda arma - pode matar. Sendo assim, relembremos novamente da regra número 1: deixe seu carro em casa e vá de táxi.

carolineprado disse...

Sinto uma certa tendência nesse texto. Não sei explicar o que exatamente (sarcasmo)...mas acredito que você esteja tentando puxar sardinha para o seu lado. Brincadeiras à parte, você está coberto de razão.

Branco Leone disse...

"Não buzine. Estudos (feitos por mim) comprovam que quanto mais um motorista buzina, menos sabe dirigir. Portanto, poupe os ouvidos alheios."
Eu já desconfiava, mas agora tenho certeza de que dirijo MUITO bem! Se um especialista está dizendo, não sou eu que vou contrariar.
:o)
abração

Anônimo disse...

a primeira regra é impagável...