domingo, 15 de dezembro de 2013

Aulas de idioma

Eu vinha da Zona Sul com um passageiro falante ao meu lado. Era um tipo avantajado, bruto, cicatrizes no rosto, desses que dá medo só de olhar. Mas o sujeito parecia ser gente boa. Disse que trabalhava em uma empresa de demolição. Mostrou as mãos: duas lixas grossas.

Quando passamos pelo estádio Beira-Rio, eu e meu passageiro ficamos impressionados com a cena: um verdadeiro exército de homens empuleirados sobre a armação de ferro que está cobrindo o estádio. Em uma altitude alucinante, os operários, feito pequenas formiguinhas, tratavam de concluir a cobertura antes da chegada da copa. Um trabalho para fortes.

Ante aquela visão vertiginosa, meu passageiro, com ar de esperto, tascou:

- O senhor sabia que os operários que estão trabalhando nessa cobertura precisaram fazer um curso de ‘hipismo’?

Preferi não falar nada, limitei-me a sacudir positivamente a cabeça. Provavelmente meu passageiro tinha se enganado, por certo sabia a diferença entre hipismo e alpinismo. Não contente com meu silêncio, meu cliente complementou em tom didático:

- Também, pra ganhar a grana que eles estão ganhando, até eu faria um curso de ‘hipismo’.

A Copa do Mundo vem ai. É preciso correr contra o tempo. Terminar o estádio, as obras de mobilidade, cumprir as exigências da FIFA. A cidade precisa estar preparada, e a população também. De modo especial, os profissionais que vão tratar diretamente com os turistas. Nesse sentido, ainda há um longo caminho a percorrer.

O grande desafio será a comunicação com os torcedores de diferentes países, que desembarcarão em Porto Alegre com seus diferentes idiomas. O cursinho de inglês que acanhadamente o governo anda oferecendo aos taxistas não me parece que será suficiente. Teríamos que receber noções de espanhol, árabe, francês, holandês… Português.

Meu passageiro pediu que eu parasse em uma loja de “conivência” para sacar dinheiro, antes de chegarmos à “redoviária”.

Que venham as aulas de idioma.

4 comentários:

Clarice disse...

São esses os chamados "alpinistas" de idiomas.
Trocadilho infame para hipismo, mas haja corda pra tanto cavalo!

Nada como assistir filmes com legenda pra aprender inglês( e de quebra rir das traduções ridículas).
Boa semana.

Clarice disse...

Ah! Gostei do post com foto. Que venham mais.

Marilia Bavaresco disse...

Venha a copa... ai ai.

Dalva M. Ferreira disse...

Que cavalgadura!