domingo, 10 de novembro de 2013

Aleluia, gaúcho, aleluia!

Portaria do Projac, Rio de Janeiro. Um carro com películas escuras nos vidros para e abre a janela. O motorista, um gordinho simpático com um copo na mão, chama por meu nome. É o veículo que vai levar-me ao aeroporto.

Logo que partimos, pergunto se posso abrir a janela (detesto insulfilm). O gordinho não diz nada, apenas dá de ombros, desliga o ar e abre todos os vidros. Ele não parece disposto a interagir. Depois de terminar o que estava bebendo, joga o copo no banco de trás.

Resolvo puxar assunto. Pergunto sobre os CDs que estão no console do carro. Só então, o gordinho parece notar que existo. Ele explica que os discos são de sua igreja. Subitamente animado, ele começa a falar de religião. Ele me alerta que só os “convertidos” subirão ao céu quando o mundo acabar. Opa!

Ao notar meu interesse pelo assunto, o gordinho põe um disco a rodar enquanto costura pelo trânsito pesado do Rio. A música gospel explode nos alto-falantes. O motorista se empolga, canta junto. No banco ao lado, confiro o cinto de segurança. Firme.

Em tom profético, o gordinho me explica o processo de subida ao céu. Ele diz que, quando for chamado, seu corpo aqui na terra continuará vivendo, mas o Adair (só então descubro seu nome) subirá para o paraíso, para o convívio dos escolhidos. Aleluia!

Confiro o painel do carro: nada de airbag.

Em meio ao refrão de um gospel rock, meu empolgado motorista explica que no momento do chamado ele tchan!, vai subir, deixando o corpo para trás. Para aumentar o impacto da explicação, levanta as mãos como que pedindo pela ascensão!

Começo a temer pela vida.

Os segundos que se seguem parecem uma eternidade. Com o pé no fundo, o gordinho mantém as mãos para cima, ignorando uma curva que se aproxima. Quando estou a ponto de me agarrar ao volante, ele dá-se por satisfeito e volta a dirigir.

Entro no Galeão como se chegasse ao paraíso. De repente, viajar de avião me parece a coisa mais segura do mundo.

7 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom!

Silvia

Eduardo P.L. disse...

Maravilha de texto.

Martial Telles disse...

Se empolgou...rsrs...parece que tava com pressa de chegar na vida eterna...

Martial Telles disse...

Se empolgou...rsrs...parece que tava com pressa de chegar na vida eterna...

Mypaiva disse...

Viu? Aqui em PoA nunca peguei um assim! Coisa de carioca...rsrsrs

roswell disse...

Na década de 70, como já foi dito inúmeras vezes por aqui, houve a grande transformação musical no mundo inteiro, principalmente no Rock ‘n Roll.....

Mais em www.levv.wordpress.com

Clarice disse...

Hahaha! Nada como sentar no banco de trás.

Discurso de religião ninguém merece!

Diga aí, que capítulo foi esse. Entrevista? Que mistério!