domingo, 11 de março de 2012

Partindo para a ignorância


     Meu colega Toninho contou que estava abastecendo seu táxi para mais um dia de trabalho. O Carro dele é do tipo que "afoga": a bomba dá sinal que o tanque está cheio, mas basta uma sacudida no veículo para que entre mais combustível. Novo sinal da bomba, mais uma sacudida e o combustível volta a entrar. Meu colega estava em meio a esse processo quando chegou outro cliente para abastecer.
     Impaciente com os sacolejos, o homem colocou a cabeça para fora do carro e começou a atazanar o Toninho com coisas do tipo: "é pra hoje ou pra amanhã?, vai sacudir muito?". Meu colega disse que encarou o sujeito cabeçudo, que estava dentro de um Chevette velho com cara de poucos amigos, e resolveu deixar para lá. Acabou de abastecer.
     Não satisfeito, o sujeito continuou debochando: "Bota gasolina no porta-malas também, será que tem dinheiro pra pagar?". Meu colega disse que sentiu o sangue dando sinais de aquecimento, mas conteve-se em nome dos amigos do posto da Eduardo Prado onde é cliente antigo.
     Quando finalmente embarcou no táxi, Toninho contou que o homem colocou o cabeção para fora do Chevette e tascou um último desaforo: "Vai logo que o teu patrão precisa de dinheiro!". Meu colega disse que, então, estacionou o táxi e resolveu fazer o engraçadinho engolir as palavras. Partiu para cima do desaforado soltando fogo pelas ventas.
     Ao perceber que meu colega caminhava enfurecido em sua direção, o cabeçudo tirou os óculos que levava na cabeça, abriu a porta do Chevette e resolveu encarar. Toninho disse que gelou. O homem tinha jeito de brabo. Mas agora era tarde, estava resolvido a se atracar no sujeito. 
     Quando o homem "saltou" do Chevette, porém, o taxista disse que ficou espantado: o cabeçudo desaforado era um anão!
     Meu colega disse que não sabia se ficava brabo ou se ria diante daquele nanico saltando sobre as perninhas, punhos cerrados, querendo briga. Desconcertado, Toninho mandou o anão se catar e partiu para mais um dia. O tanque cheio e a paciência já esgotada.

10 comentários:

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

tinha que ter dado uma pedalada no anão...

jaime aus giruá disse...

Fez muito bem o seu amigo: deixou pra lá, "e partiu pra mais um dia". A Lei da Palmada
está em vigor.

jaime aus giruá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Silvia 'Sam' Cássivi disse...

Se sou eu rio na cara, que é pra ele aprender a não falar demais

Eduardo P.L disse...

Anão ou não, baixinhos tem um complexo danado, e na maioria das vezes são valentões! Mas como dar palmadas em "menores" é politicamente incorreto... o melhor é ir cuidar da vida! Fez bem seu amigo!

vidacuriosa disse...

Muito bem fez o Toninho. Se tivesse batido no anão, teria sido covardia, se por acaso apanhasse (vá que o prejudicado verticalmente fosse faixa preta de alguma luta marcial), seria uma vergonha. Já há violência demais nesse mundo e, o que eu posso dizer é o seguinte: dos males, o menor.

Cinthia Fabris disse...

Bom dia Mauro! Enviei um e-mail para você sobre uma parceria para a Revista Taxi Melhor, você chegou a receber?

Se possível, entre em contato comigo pois queremos lhe dar um espaço para publicar seus artigos.

e-mail: programa@taximelhor.com.br

Grata!

vidacuriosa disse...

Generalizar é sempre ruim, Eduardo P.L., porque denotam preconceito. Nem todos os baixinhos têm complexos. Alguns têm, assim como outros de alta estatura também têm. Não sou baixinho (pelo menos no Brasil), tenho 1m72cm e não conheço nenhum anão. Conheço muitos baixinhos e baixinhas e muitos deles não tem problemas sérios com a baixa estatura. Serem baixinhos ou anões não impediu muita gente de alcançar seus objetivos. Cito Getúlio Vargas, Teixeirinha, Grande Otelo, mas há muitos outros. Não é o caso de querer ser politicamente correto, mas apenas correto.

John disse...

É muito difícil ser paciente em face de ignorene. Mas as pessoas que dão a energia nociva negativo também chamar a má sorte e infelicidade para si mesmas.
John em Dublin

Bah disse...

AUhauhauaha tenho medo de anões O.o

Kisu!