segunda-feira, 30 de março de 2009

O sono dos inocentes

Quando o casal entrou no táxi, tudo indicava que seria só mais uma corrida como outras tantas. O homem bem vestido e a mulher com um bebê no colo. Eles embarcaram discutindo. A mulher acusava o marido de ter bebido no dia de fazer a perícia médica.
Mesmo sob meus protestos, a mulher fez questão de ir no banco da frente com a criança. Pedi, então, que ela colocasse o cinto e segurasse firme o bebê contra o corpo. O homem jogou-se no banco de trás, emburrado. Parecia não ter curado completamente o porre. Pediram para tocar para o Bairro Partenon.
Ainda na Avenida Bento Gonçalves, eles anunciaram o assalto. O homem tinha uma faca enorme com a qual passou a espetar minhas costelas. A mulher, por sua vez, puxou uma pequena faca de cozinha de dentro da bolsa. Por sorte, um colega que vinha atrás de mim na avenida percebeu o sinal que fiz e passou a seguir meu táxi. Agora, era só rezar para que tudo terminasse bem.
Quando paramos na entrada de um beco, o homem passou a faca para a altura da minha garganta. Para agilizar a revista do táxi, a mulher colocou a criança no meu colo! Enquanto eles pegavam tudo o que havia de valor, o bebê saracoteava sobre minhas pernas e tamborilava meus lábios com seus dedinhos gorduchos. Uma gracinha!
Eu estava tão distraído com a criança que mal percebi a chegada da polícia e dos colegas, que cercaram meu táxi. O homem, que estava retirando o estepe do porta-malas, jogou-se no chão. A mulher largou a faca no assoalho do táxi e saiu correndo, deixando o filho comigo! Mas foi pega logo adiante.
Tudo acabou na delegacia, como não podia deixar de ser. Com os pais algemados, coube a mim cuidar do bebê até a chegada da assistente social. Ele dormiu o tempo todo. O sono sereno de um anjo, que não faz ideia do que lhe reserva o futuro.

29 comentários:

Edmilson disse...

Desse jeito você poderia se mudar aqui pro RJ que não iria nem notar a diferença. O único porém é que aqui só usam a faca para descascar laranja. Qualquer pivete de 10 aninhos já tem sua própria pistola PT 380. Abraços.

Dalva M. Ferreira disse...

Você é um gênio. No duro.

Anônimo disse...

Infelizmente esta é uma realidade já em todas as grandes cidades do Brasil,que poderia mudar se as leis realmente foçem cunpridas,começando de cima para baixo,porque como aprendi o exemplo vem de cima,governantes coruptos sem punição só incentivam isto.
abraços

vanderlei/curitiba-pr

Anônimo disse...

Cruel isso tudo. Ainda bem que estás bem Mauro mas, sinto muita pena do guri.

Dirceu disse...

Que história triste ao fim...
Ainda bem que estás bem, mas devo imaginar que psicologicamente sempre fica algo...
Cambada de bandidagem... será que ao fim a criança era mesmo deles???

Lidiane disse...

Gente assim não merecia ter filho. Aliás, não merecia nascer.

Uma lástima, pobre criança...

Fábio Rodrigo disse...

Pelo menos havia algo bom nessa história: a criança..
Tenho uma que não tem nada de bom na história...
Mas essa estou aguardando o final dela..
Cenas dos próximos capitulos...
Em que mundo vivemos???
Abraços

vidacuriosa disse...

Fico imaginando se era filho deles mesmo ou se pegaram a criança emprestada para forjar a imagem de uma família acima de qualquer suspeita. A criatividade da bandidagem não tem limite. É uma pena que tanta inteligência não seja aplicada para o bem. Tempos piores se avizinham.

Tiago Medina disse...

Putz!
E que futuro será que que vai ter essa criança? Belo texto, mas uma triste história...

abraço

Marcus disse...

Caramba, Mauro! Mas você está bem, isso é o que importa. Coitada da criança! Um abraço

Anderson disse...

O mais triste de tudo é saber que daqui a pouco essa dupla estará solta e impune. E o mais triste, é o futuro que essa criança terá.

J.R. Lima disse...

...por algum tempo, sabemos que a criança esteve em boas mãos...

...vítima dos pais, babá temporária do filho e contador da história!
Isso é que é acumular tarefas, hein, Mauro!

Este lugar aqui está melhor a cada post!

Grande abraço!

Liziane da C. Ribeiro disse...

Mas isso aconteceu de fato?????????
Geeeente, não dá prá confiar em mais ninguém então.

Thiago ALquini disse...

Que situação heim Mauro. Mas ainda bem que no fim deu tudo certo e vc escapou de mais um assalto. Vida de taxista nao é mole não.

Ulisses Adirt disse...

Credo, Mauro... Q sinal você fez? Como fez? Eu teria mto medo de fazer algo em uma hora dessas...

ORACY disse...

Já ocorreu com vc outros assaltos ?
Parece que está todo o Brasil convivendo com esse problema de violência.
Tirando a pobre criança, ainda bem que tudo acabou bem.

Mari Lopes disse...

Bah, que história terrível.
Que bom que deu tudo certo no final.
Bjos

Clarice disse...

Mauro, gato morre de inveja dessas tuas vidas todas, caramba! Eu já teria morrido de susto há muito tempo.
Vira escritor, homem! Escreve pra jornal.Sai dessa vida! Vai desenhar caricatura em restaurante. Quyem sabe tocar teclado na pracinha?
Bem, bem. Não acredito em D-us e essa coisarada toda, mas se existe algo parecido, que te proteja. E a essa criança também, tadinha!
Abraços.

luka disse...

Não achei a Miriam no Terra. Me diz onde???
Bjinhos.

Barone disse...

Rapaz, que história!! Quando isso ocorreu??

Luciana disse...

Puxa, que história!
Eu não teria coragem de trbalhar assim, correndo riscos o tempo todo. Tem que ser muito corajoso.
Beijos, Mauro!
Ótimo final de semana pra vc.

Adro disse...

BAH CASTRO... PERFEITA A HISTORIA... MATOU A PAU MESMO...
ABRAÇOS

Celo Santos disse...

Mauro!
Meu Deus... vc foi narrando a história e cada vez mais eu não acreditava!!!!
Que loucura!!! Puts!
Que bom que vc está bem!

JM disse...

Enquanto lia, pensava que no final da história estaria escrito que o taxista ficou com a criança. Não ficou, melhor assim... Azar da criança...

Ju disse...

Incrível como uma criança é capaz de adoçar até os momentos mais tensos... =)

Fico feliz em saber que no final correu tudo bem (à medida do possível). À parte disso... LINDO texto! =D

Beijo grande!

KAKA disse...

ei caro Mauro, vim aqui pra noticiar mais uma perda, um colega nosso por ingenuidde aceitou uma corrida para um sítio, mesmo sendo orientado pelos colegas para não aceitar, resultado? amarrado e jogado num rio ainda vivo, hj encontraram o corpo, amigo nosso, vinte anos, fazia cursinho e usava o carro para arrecadar dinheiro para pagar as contar, nojento e trágico, já acharam os assassinos! graças a Deus nada aconteceu com vc querido! que o Universo te abençoe sempre! KKá.

Katia disse...

Que susto! Ainda bem que deu tudo certo!
Se cuide bem...
Abraço

Katia

Fatima Rama disse...

Muito boa, parabéns!! bjuu

Vanessa Lampert disse...

Putz, tem gente doida no mundo mesmo!!!! Cara, gente assim deveria ser proibida de ter filho!!!! Eu quero esse bebê, ele merecia ter uma família de verdade. Graças a Deus tudo acabou bem e você não teve nenhum ferimento.

Que Deus guarde essa criança. Porto Alegre, principalmente no centro, me dá mais medo do que o Rio de Janeiro...

Beijos!