domingo, 14 de julho de 2013

Problema com minha banana

Todos os dias eu levo no táxi uma banana e uma maçã. Minha mulher embala a maçã com cuidado em papel laminado. A banana é naturalmente embalada, mas de tanto vê-la rolando no porta-luvas, ganhei do Danilo, meu parceiro da noite, um original porta-banana. Um recipiente de plástico com o formato da fruta. Trilegal.

A ideia é comer as frutas entre as refeições é não deixar que o estômago ronque de vazio. Traço a banana no meio da manhã, a maçã no meio da tarde. Religiosamente.

Com a correria que anda o serviço, devo admitir um pecado (que a EPTC não me leia): tenho comido minha banana enquanto dirijo, para ganhar tempo, quando estou sem passageiro, voltando para o ponto - O Código Brasileiro de Trânsito deve proibir esse tipo de coisa.

Parei o táxi no sinal vermelho. Tempo suficiente para descascar minha fruta. Abri o porta-luvas e saquei meu porta-bananas. Estava abrindo o recipiente quando aproximou-se do táxi um pedinte. Um morador de rua conhecido no Menino Deus. Ele é um negro alto, barbudo. Veste sempre muitas roupas sobrepostas. Duas ou três calças, vários casacos, tudo desabotoado e sujo. Uma triste figura.

O homem vinha por entre os carros, acompanhado de um cachorro pulguento que sempre anda à sua volta. Ele já ia passando por meu táxi quando tive a ideia de oferecer-lhe minha banana. A banana que manteria meu estômago ocupado até a hora do almoço. Uma fruta roliça, bem fornida, por certo deliciosa. Foi uma péssima ideia.

O homem ofendeu-se com minha oferta!

O maldito mendigo subiu nas tamancas, começou a dar um discurso entre os carros. Mandou que eu enfiasse minha banana em um local impublicável. Acusou-me de racista, que eu o estava comparando a um macaco, que estava tirando onda com a cara dele...

Enquanto ele partia resmungando, o cachorro latindo a lhe dar razão, eu segurava a fruta na janela do táxi com minha tradicional cara de tonto.

Quer saber? Azar. A banana estava uma delícia.

11 comentários:

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

tenho uma história até certo ponto parecida, mas com outro desfecho: tinha um preto velho que trabalhava num colégio onde eu estudei, e uma vez eu guardei uma banana caramelizada que davam como sobremesa num restaurante chinês que eu costumava ir e até pensei em levar para o velho, mas acabei optando por dar a banana para um outro funcionário do colégio, branco, por receio de ser acusado de racismo... resultado: o negão ficou meio enciumado ao me ver entregar a banana para o branco...

Eduardo P.L. disse...

Hahaha!!!

Elaine Pacheco disse...

As bananas sempre salvam meu estômago vegetariano!hahaha Já tenho fama de devoradora de bananas no meu trabalho também. Dia desses comprei brincos que são a minha cara. Um par de bananas descascadas. É lindo! hahah

Nessa última sexta, na correria, mal parei na minha mesa de trabalho. Quando retornei, tive a deliciosa surpresa de ver uma banana ao lado do teclado. Fiquei perguntando alegre e feliz:

"Quem deixou uma banana pra mim?"

Acabei nem encontrando a resposta. Ninguém da minha sala soube dizer. Mistério feliz. xD

* Mas que tonto esse mendigo da sua história,viu!

Anônimo disse...

Adoro banana no meio da manhã. Mas, como você, devo me abster em oferecer para mendigos. Do jeito que está, isto pode parecer discriminatório...
Silvia

vidacuriosa disse...

Isso de pedinte recusar algo fez-me lembrar de uma história que me contaram. Não sei se é ficção ou verdadeira. Nem bem o carro parou na sinaleira, e estabeleceu-se um diálogo entre o mendigo o motorista:
- Me dá um dinheiro aí pra mim (sic) comprar comida.
- Não tenho nada agora.
- Então me dá um cigarro!
- Não fumo!
- Como não fuma? E o que é isso no bolso da tua camisa?
-É uma bisnaga de colírio.
-Então vai. Pinga aqui no meu olho! Pinga aqui no meu olho!.

Nana disse...

Meu pai conta que quando ele era estudante universitário, portanto sem muito dinheiro, um mendigo bateu na porta dele pedindo dinheiro, ele disse que não tinha, mas poderia dividir o café da manhã dele com o pedinte (pão do dia anterior e bananas). O mendigo ficou ofendido por estar recebendo pão do dia anterior. "O mendigo era mais exigente do que eu". Disse meu pai.

Mimadinhos esses mendigos, não? Estão precisando trabalhar para ver o valor das coisas. :P

Fernando Peres disse...

O mendigo deveria estar num dia ruim, problemas no trabalho, discussões com a esposa ou contas atrasadas...

Dalva M. Ferreira disse...

Eita!

Clarice disse...

Caro vizinho, esse negócio de tentar ser gentil já me fez passar por poucas(felizmente) e boas(nem tanto). Sabe aquele cara que se ofende quando você indica o caixa para idosos? Aos berros ele me atacou. Never more!

Segue a sugestão para nunca mais dar sua banana(sic)para o primeiro que aparecer na janela. LOL

A propósito, vou catar um porta-banana desses, que de vez em quando eu endireito uma bananinha quando volto do centro.
Abração.

Dona Sra. Urtigão disse...

VIXI!

Itala Branco disse...

a ideia do porta bananas .. foi minha! ele tem dono! itala